O Que Terá Acontecido a Baby Jane? (2016)

Em agosto de 2016, mais de cinco décadas depois de estrear no cinema, o icônico thriller psicológico “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?” (What Ever Happened to Baby Jane?) ganhou sua primeira versão teatral, protagonizada por dois grandes nomes da dramaturgia brasileira: Eva Wilma e Nicette Bruno. A montagem teve direção da dupla Charles Möeller […]

Em agosto de 2016, mais de cinco décadas depois de estrear no cinema, o icônico thriller psicológico “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?” (What Ever Happened to Baby Jane?) ganhou sua primeira versão teatral, protagonizada por dois grandes nomes da dramaturgia brasileira: Eva Wilma e Nicette Bruno. A montagem teve direção da dupla Charles Möeller & Claudio Botelho, que pela primeira vez assinou um espetáculo não musical.

Por questões burocráticas, a adaptação teatral do filme nunca foi adiante. Apaixonados pelo longa-metragem, Charles e Claudio tinham desejo antigo de encenar a história e foram surpreendidos com a notícia de que finalmente a transposição para o palco tinha sido concluída. O próprio Henry Farrell, autor do romance original que deu origem ao filme, se dedicou a escrever a peça pouco antes de morrer, em 2006. Quase dez anos depois, os direitos foram liberados pela família e cedidos para a Möeller & Botelho.

Em cena, Eva Wilma e Nicette Bruno recriaram os papéis que consagraram Bette Davis e Joan Crawford no cinema: as irmãs Jane e Blanche Hudson. Após ser uma estrela mirim do teatro de vaudeville, Jane Hudson (Eva Wilma) precisou lidar com a decadência de seu prestígio e o posterior sucesso de sua irmã, Blanche (Nicette Bruno), que se transformou em uma estrela do cinema hollywoodiano. Depois de um trágico e misterioso acidente que encerrou definitivamente a carreira de ambas, elas se encontram confinadas – e abandonadas – em uma mansão, onde dividem um cotidiano recheado de mágoas e ressentimentos. É o cenário perfeito para o embate entre as irmãs e para uma vingança perversa de Jane, que passara boa parte da vida renegada ao papel de coadjuvante nos filmes da irmã. Disposta a voltar aos palcos, Jane tenta retomar o personagem da infância, passando por cima de tudo para atingir o seu objetivo.

A estreia do espetáculo, que também foi mundial, ocorreu em 19 de agosto de 2016, no Teatro Porto Seguro, em São Paulo. Além de Eva e Nicette, o elenco contou com Licurgo, Nedira Campos, Teca Pereira, Juliana Rolim, Rachel Rennhack e as meninas Sophia Valverde, Duda Matte e Thaís Morello. Na segunda temporada da peça, em 2017, o ator Paulo Goulart Filho substituiu Licurgo nos papeis masculinos.


Os diretores levaram sua equipe criativa dos musicais para o novo projeto, que contou com a cenografia de Rogério Falcão – responsável por todos os trabalhos da dupla desde ‘7 – O Musical’ (2007) –, os figurinos de Carol Lobato, a iluminação de Paulo César Medeiros, o visagismo de Beto Carramanhos e a coordenação artística de Tina Salles.

O espetáculo teve excelente repercussão de crítica e público, o que se confirmou com indicações e vitórias de prêmios e uma segunda temporada, realizada em 2017, no mesmo Teatro Porto Seguro.

Temporada Rio de Janeiro

Em 21 de abril o espetáculo estreou no Theatro Net Rio, no Rio de Janeiro, com Nathalia Timberg substituindo Nicette Bruno no papel de Blanche. A atriz Karen Junqueira substituiu Rachel Rennhack no papel de Blanche jovem e Alessandra Martins e Ágatha Félix se alternaram nos papéis de Jane e Blanche meninas ao lado de Sophia Valverde e Duda Matte. A temporada foi concluída em 25 de junho.

Ficha Técnica

Autor
Henry Farrell

Adaptação
Charles Möeller

Tradução
Claudio Botelho

Direção
Charles Möeller & Claudio Botelho

Cenografia
Rogério Falcão

Figurinos
Carol Lobato

Iluminação
Paulo César Medeiros

Visagismo
Beto Carramanhos

Design de Som
Ademir Moraes Jr.

Coordenação Artística
Tina Salles

Direção de Produção
Beatriz Braga

Produção Executiva
Edson Lopes

Realização
Möeller & Botelho

Elenco SP

Eva Wilma como Jane Hudson
Nicette Bruno como Blanche Hudson
Licurgo / Paulo Goulart Filho
Nedira Campos
Teca Pereira
Juliana Rolim
Rachel Rennhack

E as crianças
Sophia Valverde
Duda Matte
Thaís Morello (substituta)

Elenco RJ

Eva Wilma como Jane Hudson
Nathalia Timberg  como Blanche Hudson
Paulo Goulart Filho
Nedira Campos
Teca Pereira
Juliana Rolim
Karen Junqueira

E as crianças
Sophia Valverde / Alessandra Martins
Duda Matte / Ágatha Félix

Fotos

Divulgação 
Daryan Dornelles

Cena SP
Marcos Mesquita e Edson Lopes Jr

Cena RJ
Leo Ladeira

Prêmios
• Prêmio Arte Qualidade Brasil de Melhor Atriz – Categoria Drama para Eva Wilma, por “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?”
• Prêmio Quem de Melhor Atriz de Teatro para Eva Wilma, por “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?”
• Prêmio Cenym de melhor Cenário (Rogério Falcão), por “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?”
• Prêmio Aplauso Brasil de Teatro de melhor Atriz para Eva Wilma (voto popular), por “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?”
• Prêmio Aplauso Brasil de Teatro de melhor Atriz Coadjuvante para Sophia Valverde (voto popular), por “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?”

Estreia: 19 de agosto de 2015 – Teatro Porto Seguro (SP).

Temporadas
• 19 de agosto a 30 de outubro de 2016 – Teatro Porto Seguro (SP).
• 15 de fevereiro a 30 de março de 2017 – Teatro Porto Seguro (SP).
• 21 de abril a 25 de junho de 2017 – Theatro Net Rio (RJ).

© MÖELLER & BOTELHO – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS