Sweet Charity

Em 2006, Charles Möeller & Claudio Botelho assinaram a superprodução “Sweet Charity”, inspirada no filme de Federico Felllini, “Noites de Cabíria” (1964). O musical traz a genialidade do texto de Neil Simon e das coreografias de Bob Fosse. Após 40 anos da sua estreia na Broadway, o mesmo musical marcou o encontro de Claudia Raia […]

Em 2006, Charles Möeller & Claudio Botelho assinaram a superprodução “Sweet Charity”, inspirada no filme de Federico Felllini, “Noites de Cabíria” (1964).

O musical traz a genialidade do texto de Neil Simon e das coreografias de Bob Fosse.

Após 40 anos da sua estreia na Broadway, o mesmo musical marcou o encontro de Claudia Raia com Charles e Claudio, que trabalharam juntos pela primeira vez.

O musical teve estreia em São Paulo, no Credicard Hall, e foi apresentado também no Rio de Janeiro, no Vivo Rio, em 2007.

O espetáculo teve versão brasileira de Claudio, direção de Charles, direção musical de Miguel Briamonte, cenários de Marcelo Larrea e Chris Aizner, e figurinos de Emilia Duncan e Marcelo Pies.

Participaram da produção 200 pessoas, entre atores, equipe de criação e técnicos de montagem, som e iluminação. Foram confeccionados 120 figurinos especialmente para o espetáculo

Cerca de 350 artistas fizeram testes para integrar o elenco, de 27 atores-bailarinos.

Um piso especial para dança, com camadas de borracha que amortecem os movimentos, foi montado sobre o palco

Na montagem do cenário foram usadas 11 toneladas de ferro e 5 de madeira. Três camadas de prédios cenográficos eram sobrepostas para compor o skyline de Nova York.

Um dos collants vestidos por Claudia Raia foi bordado com mais de 5 000 pequenos cristais Swarovski. Setenta perucas foram utilizadas em cena.

“Sweet Charity foi um divisor de águas na nossa carreira. Primeiro de tudo,
por meu encontro com a Cláudia. Eu e Cláudia tivemos uma conexão imediata, parecia que éramos amigos desde a primeira dinastia no antigo Egito. Cláudia é minha irmã e um encontro eterno. Depois, fomos trabalhar com uma empresa acostumada a fazer produções estrangeiras, a lidar com diretores norte-americanos de musicais. Não precisávamos convencer esta empresa sobre nada. O que dizíamos era lei. Logo no primeiro dia, tínhamos à disposição, em uma casa alugada na Lapa paulista, três salas climatizadas, para que três ensaios corressem paralelamente”, disse Charles.

“A grande surpresa em Sweet Charity, por outro lado, foi ver o salto de Cláudia Raia como cantora. Famosa pelo seu lado de vedete e bailarina, acho que Cláudia nem era vista muito até então como uma pessoa capaz de interpretar canções mais elaboradas. Mas sua Charity era um primor de execução vocal, não deixando nada a desejar em comparação às diversas atrizes-cantoras que andaram desempenhando o papel pelo mundo”, complementou o diretor.

Ficha Técnica

Texto:
Neil Simon

Baseado no filme:
“Noites de Cabíria” de Federico Fellini

Música:
Cy Coleman

Letras:
Dorothy Fields

Versão brasileira:
Claudio Botelho

Coreografia original:
Bob Fosse

Recriação coreográfica:
Alonso Barros

Direção musical:
Miguel Briamonte

Direção geral:
Charles Möeller

Direção musical:
Miguel Briamonte

Cenários:
Marcelo Larrea
Chris Aizner

Figurinos:
Emilia Duncan
Marcelo Pies

Iluminação:
Wagner Freire

Desenho de som:
Marcelo Claret

Coordenação Artística:
Axion Produtores Associados

Elenco:
Claudia Raia  (como Charity)
Marcelo Médici
Fernando Rocha
Kátia Barros
Renata Vilela
Ricca Barros
Renata Ricci
Fernando Patau
Edson Montenegro
Carol Mariottini
Estela Ribeiro
Gianna Pagano
Keila Fuke
Luana Melo
Lu Bollina
Paula Gelly
Samantha Caracante
Vanessa Costa
Bruno Kimura
Daniel Nunes
Floriano Nogueira
Helcio Mattos
Klenio Casarin
Luíz Pacini
Renato Bellini
Rodrigo Vicente
Thiago Jansen