Nine - Um Musical Felliniano (2015)

CHARLES MÖELLER & CLAUDIO BOTELHO DESBRAVAM O UNIVERSO DE FELLINI EM ‘NINE’


Lançado em 1963, o filme ‘8 ½’ estabeleceu a consagração definitiva de Federico Fellini como um dos grandes cineastas de todos os tempos. Saudado pela crítica como obra-prima, o longa recebeu o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e representou uma quebra de paradigmas, ao misturar diversos planos narrativos. Mais de vinte anos depois, em 1982, o clássico felliniano deu origem ao musical ‘Nine’, que também promoveu uma ruptura estética na Broadway e seguiu uma carreira de sucesso, com incríveis 1729 sessões e cinco prêmios Tony, incluindo o de Melhor Musical.

Após inspirar o filme homônimo (dirigido por Rob Marshall em 2009), ‘Nine’ ganhou, em 2015, uma inédita versão brasileira, em espetáculo dirigido por Charles Möeller & Claudio Botelho. ‘Nine – Um Musical Felliniano’ (o subtítulo é exclusivo da montagem brasileira) foi a primeira produção teatral a desembarcar no palco do Teatro Porto Seguro, em São Paulo.

O ator italiano Nicola Lama (‘Um Violinista no Telhado’, ‘O Mágico de Oz’) teve o desafio de interpretar Guido Contini, o protagonista que já foi vivido por Raul Julia (1982) e Antonio Banderas (2003) no teatro e por Daniel Day-Lewis no cinema. Ele era o único homem em um elenco formado por atrizes de gerações e referências diversas, como Beatriz Segall – que fez sua estreia, aos 88 anos, em teatro musical – e Malu Rodrigues, já uma ‘veterana’ em seu nono musical, aos 20 anos. Estrela de ‘Gypsy’, Totia Meireles retomou a vitoriosa parceria com Möeller & Botelho, enquanto Carol Castro, Leticia Birkheuer, Karen Junqueira, Myra Ruiz e Sonia Clara fizeram seu primeiro trabalho com a dupla.

Sobre mulheres, crises e memórias

Em cena, Guido Contini, diretor de cinema conhecido internacionalmente, está em uma grave crise criativa, sem saber como desenvolver o seu próximo projeto. Para fugir das tensões, ele resolve passar alguns dias em um SPA em Veneza, onde encontra – em diferentes planos, como realidade, memória, fantasia, sonho – todas as mulheres de sua vida: a mãe (Beatriz Segall/Sonia Clara), a esposa (Carol Castro), a amante (Malu Rodrigues), a musa de seus filmes (Karen Junqueira), a prostituta (Myra Ruiz) e a produtora de seus filmes (Totia Meireles).

‘A mulher é a força da natureza, ela gera, concebe e cria. ‘Nine’ fala sobre o poder das mulheres e profetiza que a vida é uma festa de beleza e amor pelo sexo feminino’, ressaltou Charles Möeller, que relacionou ainda a narrativa de Fellini com a obra do psiquiatra suíço Carl Gustav Jung (1875 – 1961): ‘‘8 ½’ é o mais junguiano dos seus filmes. Ele descobriu todos os seus arquétipos e ‘animas’ e os colocou no filme, que é uma cartilha de signos, sonhos e enigmas’, analisou Möeller.

Por conta da estrutura fragmentada e da falta de compromisso com o realismo, Charles Möeller relacionou ‘Nine’ à vertiginosa dramaturgia de Nelson Rodrigues em ‘Vestido de Noiva’. A peça se passa toda dentro da cabeça do Guido, seguindo a lógica de um sonho, onde ele reencontra fantasmas do passado, revê suas musas e tenta criar o seu próximo roteiro.

Os diversos planos de ação surgem juntos, o que foi aproveitado na cenografia de Rogério Falcão, nas coreografias de Alonso Barros e Charles Möeller e no desenho de luz de Paulo Cesar Medeiros. Se Falcão, Barros e Medeiros acumulam dezenas de trabalhos com Möeller & Botelho, o estilista Lino Villaventura fez a sua estreia no teatro musical, ao assinar os figurinos do espetáculo. A coordenação artística foi de Tina Salles, parceira de longa data dos diretores.

Uma saga italiana

Com a estreia de ‘Nine – Um Musical Felliniano’, a obra atemporal do diretor italiano ganhou mais um capítulo em sua bem-sucedida trajetória. ‘Fellini era amante dos musicais e a música sempre tinha um papel fundamental em seus filmes. A sua parceria com o compositor Nino Rota é um acontecimento na história do cinema’, ressaltou Claudio Botelho, que também assinou a direção musical e a versão brasileira.

O desdobramento de ‘8 ½’ em musical foi, portanto, natural. Autores de ‘Nine’, Maury Yeston (compositor e letrista) e Arthur Kopit (autor do texto) começaram a trabalhar na empreitada nos anos 70. Quando estreou na Broadway decadente do início dos anos 1980, se transformou em um raro sucesso do mítico local. Na época, a Times Square estava tomada por casas de prostituição, tráfico de entorpecentes e violência.

‘’Nine’ foi uma grande ruptura para a Broadway, apresentando um espetáculo cerebral, com referências bem diferentes de tudo o que havia sido feito até então. Foi uma reinvenção’, analisou Charles. O sucesso foi imediato e rendeu 12 indicações – e cinco prêmios – ao Tony e oito prêmios Drama Desk Award. Em 2003, um ‘revival’ trouxe Antonio Banderas como Guido e resultou em mais oito indicações ao Tony e o prêmio de Melhor Revival de Musical. Banderas recebeu ainda o Drama Desk e o Theatre World Award pelo trabalho.

Em 2009, a adaptação cinematográfica de Rob Marshall (‘Chicago’, ‘Annie’)  introduziu uma série de inovações ao musical original, principalmente no roteiro e na trilha sonora, com a inserção de novas canções. O elenco, que reuniu astros como Daniel Day-Lewis, Nicole Kidman, Sophia Loren, Penelope Cruz, Marion Cotillard, Judi Dench e Kate Hudson, rodou algumas sequências na mítica Cinecittà, estúdio onde ‘8 ½’ e uma série de clássicos do cinema italiano foram filmados.


NINE – UM MUSICAL FELLINIANO

Um espetáculo de Charles Möeller & Claudio Botelho

Elenco original (Estreia em São Paulo):

Nicola Lama - Guido Contini
Carol Castro - Luisa Contini  - A Esposa
Totia Meireles - Lili La Fleur - A Produtora
Malu Rodrigues - Carla Albanese  - A Amante
Karen Junqueira/Vanessa Costa - Claudia Nardi - A Musa
Leticia Birkheuer  - Stephanie - A Jornalista
Beatriz Segall/Sonia Clara - Mãe de Guido
Myra Ruiz - Sarraghina - A Prostituta
Renata Vilela  - Nossa Senhora do Spa
Camilla Marotti - Veronica
Lais Lenci  - Francesca
Lola Fanucchi  - Rossella
Isabella Moreira - Giulietta
Priscila Esteves - Sofia
Gabriel Ferrarini - Guidinho
Nicolas Cruz - Guidinho

Ficha Técnica:
Direção Musical e Versão Brasileira: Claudio Botelho
Cenografia: Rogério Falcão
Figurinos: Lino Villaventura
Coreografias: Alonso Barros e Charles Möeller
Design de Som: Ademir Moraes Jr.
Design de Luz: Paulo Cesar Medeiros
Direção Musical e Regência: Paulo Nogueira
Visagismo: Beto Carramanhos
Coordenação Artística: Tina Salles
Produção Executiva: Edson Lopes
Uma Produção: Möeller & Botelho e Conteúdo Teatral

Estreia: 23 de maio de 2015 - Teatro Porto Seguro (SP). 

Elenco Temporada Rio de Janeiro: 

Nicola Lama - Guido Contini
Carol Castro - Luisa Contini - A Esposa
Totia Meireles - Lili La Fleur - A Produtora
Malu Rodrigues - Carla Albanese - A Amante
Karen Junqueira - Claudia Nardi - A Musa
Leticia Birkheuer - Stephanie - A Jornalista
Sonia Clara - Mãe de Guido
Myra Ruiz - Sarraghina - A Prostituta
Ágata Matos - Nossa Senhora do Spa
Camilla Marotti - Veronica
Lais Lenci - Francesca
Lola Fanucchi - Rossella 
Priscila Esteves - Sofia
Tiê Kuhl - Guidinho
Luiz Felipe Mello - Guidinho

Estreia RJ: 08 de outubro de 2015 - Teatro Clara Nunes (RJ).  

 

Veja mais fotos de Nine - Um Musical Felliniano:










Fotos: Leo Aversa


 

 



Buscar